A cultura do Arguile

A cultura do Arguile

Hoje o Arguile é bastante difundido em bares e restaurantes, mas até pouco tempo atrás era pouco conhecido. A sua figura no contexto cultural continua pouco conhecida no Brasil e será o assunto desse artigo.

Também chamado de shisha ou hookah, o Arguilé é uma espécie de cachimbo com água, tipo cachimbo da paz, já que está sempre presente nas relações de convívio desde a antiguidade. Fez muito sucesso na Turquia, já por volta dos tempos de Murat IV (1623-1640) e já teve um período tão popular, que para a elite do século XIX no Oriente, “boa anfitriã era a família que tinha o melhor Arguile para oferecer”.

Para os árabes o arguile chega a ser um ritual com o propósito de reunir amigos e familiares para jogar conversa fora num momento de pura descontração. A prática de fumar está totalmente em segundo plano, considerando ainda que a fumaça não é tragada, como acontece aqui no ocidente.

Segundos os sábios da antiguidade e dos tempos modernos do oriente, fumar o arguile é desenvolver a prática da paciência, tolerância, se apropriando do tempo para curtir as pessoas que estão compartilhando o arguile com você. Estabelece uma relação mais calma diante da vida, diferenciando-se totalmente do cigarro, fumado em momentos de
stress, nervosismo e ansiedade, por isso os aromas de fruta, flores, ervas e mel, para serem apreciados.

Agora que você já conhece um pouquinho a proposta original do arguile, que tal juntar os amigos e vir para o Alibabar? Temos um Lounge dedicado e você escolhe o sabor do fumo e o carvão. São diferentes marcas e tipos e você pode também pedir delivery.